Tecnologia

Revolução ou Ameaça? Desvendando o Impacto da IA na Tradução

Tais mudanças poderiam democratizar a tradução de alta qualidade, tornando-a acessível a inúmeras outras empresas e potencialmente expandindo o mercado drasticamente.
Pedro Pantoja
5 min.
Tabela de conteúdos

Em uma sessão especial de Merging Minds, Gabriel Fairman, CEO da BureauWorks, explorou as mudanças sísmicas que a inteligência artificial está prestes a trazer para a indústria de tradução—e potencialmente além.

Ao contrário das discussões típicas que frequentemente orbitam em torno de especificidades técnicas, as percepções de Fairman vão direto às implicações macroeconômicas, oferecendo uma nova perspectiva sobre o que a IA significa não apenas para os tradutores, mas também para os padrões econômicos globais em geral.

Podcast Merging Minds com Gabriel Fairman

Embora muitos tradutores percebam a IA como um prenúncio de redundância, Fairman apresenta uma perspectiva sutil, destacando o potencial duplo da IA como tanto um disruptor quanto um facilitador dentro da indústria de tradução. Essa dualidade desencadeia uma conversa complexa - não apenas sobre o risco de diminuir os papéis humanos, mas também sobre as oportunidades expansivas que a IA introduz.

Ao reduzir custos e simplificar processos, a IA não apenas marginaliza os profissionais; em vez disso, ela amplia o escopo do que é possível, abrindo o mercado para novos participantes e potencialmente enriquecendo o ecossistema profissional em vez de empobrecê-lo.

No entanto, Fairman insta uma perspectiva econômica mais ampla, olhando para paralelos com outras mudanças históricas como a Revolução Industrial. Avanços tecnológicos, ao simplificar tarefas e diminuir habilidades artesanais, também democratizam o acesso a serviços.

"Anteriormente, apenas alguns poucos podiam pagar pelo trabalho personalizado de um ferreiro. Após a industrialização, esses produtos se tornaram acessíveis a um segmento mais amplo da sociedade.

Traduzindo essa analogia para o cenário de nossa indústria hoje, Fairman especula sobre um futuro onde a inteligência artificial poderia reduzir drasticamente o custo de tradução e encurtar os prazos de entrega de dias para apenas algumas horas. Tais mudanças poderiam democratizar a tradução de alta qualidade, tornando-a acessível a inúmeras outras empresas e potencialmente expandindo o mercado drasticamente.

"Imagine um cenário onde, em vez de uma empresa pagar $500 por uma tradução, vinte poderiam lidar com uma de $100." Essa proliferação não apenas aumenta a quantidade; ela melhora a atividade econômica e promove um mercado mais rico e competitivo.

A jornada até lá não é apenas sobre abraçar a tecnologia

Trata-se de entender e se adaptar às implicações mais amplas dessas ferramentas. Para tradutores e profissionais da indústria, o desafio está em mudar de guardiões de um mercado de nicho para jogadores-chave em um campo muito mais expansivo.

A palestra de Fairman termina em uma nota reflexiva: ao tornar serviços essenciais como a tradução mais acessíveis, as indústrias podem então iniciar um ciclo de crescimento econômico, inovação e avanço social mais amplo.

"Reduzir os preços por meio do avanço tecnológico não se trata de diminuir o valor, mas de expandir o alcance."

Ele está insinuando um futuro onde a tecnologia capacita mais do que desloca. E é por isso que fazemos o que fazemos.

Podcast Merging Minds, alimentado por Bureau Works

P.S. Não se esqueça de deixar uma avaliação e se inscrever no Merging Minds Podcast, alimentado pelo Bureau Works, para mais episódios de podcast instigantes.

Ouça no Apple Podcasts, Spotify, Youtube e onde mais os podcasts forem encontrados!

Pedro Pantoja
Writer and Marketing ninja, passionate about stories and creativity
Traduza duas vezes mais rápido de forma impecável
Comece
Nossos eventos online!
Webinars

Experimente a Bureau Works gratuitamente por 14 dias.

Integração com ChatGPT
Comece agora mesmo
Os primeiros 14 dias são por nossa conta
Suporte básico gratuito