Culture

Intérprete Comunitário e Sua Importância nos Direitos Humanos

Intérpretes comunitários são uma ponte entre os provedores de serviços e os falantes não nativos, facilitando o acesso aos direitos humanos.
Thalita Lima
6 min
Tabela de conteúdos

Um linguista ou um profissional em comunicações? Um Intérprete Comunitário pode ser categorizado como ambos, embora seja mais do que isso.

Considerando o contexto em que esses profissionais trabalham, há um “fator social” que torna esse trabalho essencial e muito nobre, especialmente no atual fluxo de migrações, refugiados, guerras civis e várias crises internacionais de direitos humanos.

Vamos explorar o perfil deste profissional, suas tarefas e riscos, e por que é crucial para a defesa dos direitos humanos.

Entendendo o Que os Intérpretes Comunitários Fazem

Você pode estar familiarizado com intérpretes em geral, que trabalham em conferências e negócios. Ao contrário deles, os Intérpretes Comunitários trabalham diretamente com as pessoas em suas interações diárias, especialmente em diálogo com os serviços públicos. Por isso também são conhecidos como intérpretes de serviço público.

O trabalho deste profissional envolve facilitar a comunicação em ambientes comunitários. Eles essencialmente atuam como uma ponte entre os provedores de serviços e os falantes não nativos. Isso inclui línguas faladas e linguagens de sinais também!

Em que contexto são necessários os intérpretes?

Os contextos para interpretação comunitária são diversos e frequentemente envolvem situações sensíveis e críticas onde a comunicação precisa é fundamental.

Isso pode incluir interpretar para pacientes durante consultas médicas, traduzir conselhos jurídicos para imigrantes, ajudar os pais a entender as necessidades educacionais de seus filhos, e mais.

imagem por freepik.com

Alguns exemplos:

  • Educação
  • Cuidados de saúde
  • Treinamento profissional
  • Moradia pública e serviços sociais
  • Centros de refugiados e reassentamento
  • Escritórios de imigração
  • Configurações legais
  • Serviços de transporte

Requisitos para um Perfil de Intérprete Comunitário

Os intérpretes comunitários devem ser fluentes em pelo menos dois idiomas e possuir um profundo entendimento dos contextos culturais dos idiomas que interpretam. Esta competência cultural garante que a interpretação não seja apenas uma tradução literal, mas uma comunicação significativa e contextualmente apropriada.

Eles frequentemente trabalham com pessoas em situações vulneráveis, o que requer soft skills como inteligência interpessoal, adaptabilidade a condições locais variadas, tolerância e sensibilidade. Eles devem navegar por situações complexas e carregadas de emoção enquanto mantêm profissionalismo e neutralidade.

Por que a neutralidade é importante? Porque o objetivo é garantir que todas as partes se entendam clara e completamente, o que pode envolver explicar nuances culturais que podem afetar a comunicação.

Este papel também requer uma postura ética. Confidencialidade é um valor importante neste trabalho.

Quais são os desafios da profissão?

Frequentemente há uma falta de reconhecimento e programas de treinamento formal para Intérpretes Comunitários, levando a uma falta de profissionais qualificados.

Além disso, o impacto emocional de trabalhar em ambientes de alta pressão pode ser significativo e isso pode afastar alguns talentos.

O papel do Community Interpreter em Direitos Humanos

Imagem de George Pagan III para splash.com

Esses profissionais são intermediários com a missão de garantir acesso a serviços e direitos que de outra forma poderiam ser inacessíveis devido a lacunas de comunicação. Eles estão lá exatamente para preencher essas lacunas entre as pessoas, ou seja, unindo propósitos!

As tarefas realizadas pelos Community Interpreters podem impactar significativamente a vida das pessoas. Como esses impactos podem ser sentidos? Vamos ver alguns exemplos.

  1. Acesso à Saúde

Pacientes que não conseguem se comunicar de forma eficaz com os profissionais de saúde podem ter dificuldade em descrever seus sintomas, entender diagnósticos ou seguir planos de tratamento.

Intérpretes comunitários garantem que esses pacientes recebam o mesmo nível de cuidado que aqueles que falam o idioma dominante, defendendo o seu direito à saúde.

  1. Direitos Legais e Justiça

Em ambientes jurídicos, os riscos muitas vezes são altos. Falantes não nativos enfrentando legal issues, sejam criminais ou civis, precisam entender os procedimentos legais, seus direitos e as implicações de qualquer conselho ou decisão legal.

Este profissional fornece serviços essenciais em tribunais, interações com a aplicação da lei e consultas jurídicas, garantindo que os direitos legais das pessoas sejam protegidos.

  1. Educação

Intérpretes comunitários ajudam pais que não falam o idioma nativo a se envolverem na educação de seus filhos, entenderem as políticas da escola e participarem de reuniões. Este compromisso é crucial para o sucesso acadêmico e bem-estar dos alunos.

  1. Integração da Vida Social

O impacto aqui contribui para o empoderamento de comunidades marginalizadas, fornecendo a elas as ferramentas para se comunicarem de forma eficaz em seus novos ambientes.

Este empoderamento promove uma melhor integração, reduz o isolamento social e promove a igualdade. Quando os indivíduos podem acessar serviços e entender seus direitos, eles estão mais bem preparados para participar plenamente da sociedade.

  1. Preservação Cultural

Ao reconhecer e respeitar a diversidade linguística e cultural, a interpretação comunitária ajuda a proteger os direitos culturais dos indivíduos. Este respeito é fundamental para manter a dignidade e identidade das pessoas de diferentes origens, o que é um princípio fundamental dos direitos humanos.

  1. Emprego

O emprego é outra área crítica onde os intérpretes comunitários são essenciais. Os candidatos a emprego que não falam o idioma dominante precisam de intérpretes para entender as inscrições de emprego, entrevistas e políticas do local de trabalho. Os funcionários precisam de uma comunicação clara para entender seus direitos, responsabilidades e protocolos de segurança no trabalho.

Intérpretes comunitários facilitam essas interações, garantindo que falantes não nativos tenham acesso justo a oportunidades de emprego e direitos no local de trabalho.

Equilibrando os desafios e recompensas desta profissão, não é difícil concluir que reconhecê-la como essencial para os direitos humanos e fornecer remuneração e recursos adequados pode atrair mais indivíduos para este campo. Isso levará a um cenário onde mais pessoas serão capazes de comunicar suas necessidades e direitos de forma eficaz.

Thalita Lima
photography | writing | communication for socio-environmental impact | art
Traduza duas vezes mais rápido de forma impecável
Comece
Nossos eventos online!
Webinars

Experimente a Bureau Works gratuitamente por 14 dias.

Integração com ChatGPT
Comece agora mesmo
Os primeiros 14 dias são por nossa conta
Suporte básico gratuito